domingo, 14 de junho de 2015

Pesto de Tomate Seco...

...De Italia con Amore, Parte I



[ Mercato di Mezzo, Bologna, Italia ]


Apaixonei-me por Itália há mais de uma década, quando lá estive pela primeira vez. Volto sempre que posso ou o acaso o proporcione, em lazer ou em trabalho, e os amigos já me ouvem dizer há anos que me mudaria para lá num piscar de olhos. É um país fascinante, pela sua história secular, pela arte, escultura e arquitectura, pelas pessoas, a cultura, o clima e, claro, a gastronomia!

Em Maio passado regressámos. De uma conversa entre pratos, de férias por gozar e pela necessidade de descansar, surgiu a ideia desta foodtrip para conhecer melhor a região da Emilia-Romagna. O J. desenhou o itinerário, fizemos as malas e fomos. E foi desta nossa viagem que nasceu a viagem de autor Bolonha Gourmet e Ferrari da Longitude9 | Travel Design.

Esta região, que tem como capital a cidade de Bologna, é uma região agrícola de excelência onde são cultivados os cereais utilizados nas farinhas da maioria das massas italianas, produzidos vegetais, frutas, lacticínios e seus derivados, salumis e enchidos, vinagres balsâmicos, entre outros produtos alimentares consumidos em toda a Itália e exportados para o estrangeiro.
Se na cidade de Piacenza podemos provar Pancetta, em Parma deliciamo-nos com o queijo Parmigiano Reggiano e com os magníficos Culatello di Zibello e Prosciutto di Parma. Em Modena encontramos o autêntico Aceto Balsamico e na cidade de Bologna podemos levar para casa Tortellinis feitos todas as manhãs nas padarias do Mercato di Mezzo ou umas fatias de Salame Rosa (ou outros enchidos da região) das charcutarias do mesmo mercado. Em Ferrara babamos com o Salama da Sugo, em Ravenna com o queijo Pecorino Scoparolo e em Rimini com a Piadina, o Formaggio di Fossa ou ainda com os Azeites Extra-Virgens de produção biológica.

Estas férias escolhemos Bologna como casa e pudemos perder-nos várias vezes pelos cantos e recantos da cidade. Mas independentemente do destino, todos os caminhos nos levavam de volta ao Mercato, fosse para comprar pão, burro (manteiga), frutas e vegetais fresquíssimos ou simplesmente para petiscar no tentador Tamburini. A cidade, vibrante e inebriante, recebe-nos e acolhe-nos como se ali pertencêssemos desde sempre e nós, eternos apaixonados por Itália, deixamo-nos facilmente seduzir por este sentimento partilhado a dois de que estamos em casa. 

No regresso trouxemos muitas histórias, sugestões, fotografias e receitas que devagarinho começam a ser organizadas para aqui partilhar. No post de hoje mostro-vos um bocadinho do tentador Mercato di Mezzo com os seus ingredientes de luxo, fresquíssimos, coloridos e aromáticos, que inspiram qualquer foodie a cozinhar, experimentar e saborear e trago-vos a primeira das receitas italianas que veio comigo na mala.

Já aqui havia partilhado uma receita de Pesto de Amêndoas (já experimentou?) e hoje trago uma variante deliciosa que tive oportunidade de conhecer na cidade de Ravenna: Pesto de Tomate Seco.
Esta alternativa ao Pesto original (alla Genovese) é muito aromática, combina na perfeição o sabor adocicado do Tomate Seco com a frescura levemente cítrica do Manjericão e três colheres de chá deste molho são capazes de dar vida ao prato de massa mais sensaborão e enfadonho. Demora apenas 10 minutos a preparar e é perfeito para ter no frigorífico e usar naqueles dias de "preguicite aguda" para a cozinha ou em que chegamos tão tarde a casa que só queremos comer qualquer coisa saborosa sem ter grande trabalho.






[ Junte-se a nós no Instagram ]


Nº Pessoas: 6 *
Tempo Prep.:  10 min.
Dificuldade: * (Fácil)
Ingr. Principal: Vários
Vegetariano: Não **
Para Crianças: Sim
Tipo Prato: Molhos
Festividade: N/A
Cozinha: Italiana

* Receita para 200 gr de molho Pesto

** Veja na lista de ingredientes como criar uma versão vegetariana desta receita
 

Ingredientes:
 

- 12 Tomates Secos
- 40 gr de Queijo Parmesão (usei com 24 meses de cura)
- 30 gr de Pinhões
- 4 Filetes de Anchova em Azeite *
  * Para uma versão vegetariana substitua os filetes de Anchova por 1 colher de chá (rasa) de Alcaparras sem Sal
- 14 folhas grandes de Manjericão fresco
- 2 dentes de Alho grandes (sem o Gérmen)
- 1 dl de Azeite Virgem Extra (de baixa acidez e excelente qualidade)

 Também vai precisar de:
- Tábua de corte + Faca
- Robot de cozinha
- Salazar ou Espátula pequena de cozinha
- 2 Frascos de vidro com tampa de rosca, com 100 gr de volume cada (os da imagem são reutilizados)
 
Preparação:
Corte grosseiramente os tomates secos e o queijo parmesão e adicione-os ao robot de cozinha com 20 gr de pinhões - reduza tudo a uma pasta homogénea.

Junte de seguida os filetes de anchova, as folhas de manjericão, os dentes de alho (a que previamente retirou o gérmen, utilizando a técnica explicada na dica 1 desta receita) e triture até que todos os ingredientes estejam ligados. Deite um pouco mais de 0,5 dl de azeite em fio e deixe incorporar em velocidade baixa.

Pique grosseiramente com a faca os 10 gr de pinhões remanescentes e adicione ao pesto (com o robot parado), envolvendo com ajuda da espátula até incorporar.
Retire o pesto do copo do robot e transfira-o para os frascos de vidro, pressionando o molho contra o fundo do frasco. Cubra o topo do molho com o restante azeite e guarde no frio até usar.*

* Dica: Para evitar o aparecimento de bolor depois de abrir os frascos, após cada utilização volte a pressionar o molho contra o fundo do frasco e a cobrir o topo do pesto com azeite q.b..


Bom Apetite!


Nota: Receita original da chef Licia Cagnoni e adaptada pela cozinheira da casa

Sem comentários: