sexta-feira, 11 de setembro de 2020

Mousse de Abacate e Cacau com recheio de Doce de Morango e uma pergunta...

 ...às Mulheres fortes e independentes

Há já algum tempo que ando com vontade de abordar este tema aqui no blog. E sem dúvida, hoje escrevo para as Mulheres fortes e independentes que seguem o que por aqui vou partilhando.

Há cerca de 20 anos que me levo a jantar fora, regularmente e sozinha. 
Faço-o porque gosto da minha própria companhia, porque me apetece, porque me sabe bem, para pôr a cabeça em ordem ou simplesmente porque me apetece estar sozinha e zen (e ressalvo que estar sozinha não é o mesmo que estar só). 
Usualmente escolho restaurantes com vista para a água ou para zonas verdes e arborizadas, no Verão prefiro as esplanadas e no Inverno mesas interiores junto às janelas para ver as vistas. Curto o meu vinho (ou, em dias de calor, a minha sangria) e degusto a minha refeição sem pressas e sem qualquer problema de o fazer so-zi-nha. Faço-o por mim e para mim, como em tudo o resto na minha vida.

O que confessamente me incomoda nestas saídas a solo são alguns olhares e "boquinhas" parvas de quem me rodeia e que, em pleno séc. XXI, ainda se surpreende de ver uma mulher a jantar sozinha e a degustar da sua refeição sem necessidade de mais ninguém para além da sua própria companhia. Ou porque me olham como se fosse uma coitadinha (que não tem namorado ou marido ou amigos - soo wrong) ou porque me olham como se estivesse ali para o engate ou então porque há sempre um empregado que se arma em engraçadinho e gosta de fazer umas piadolas sobre a mulher que janta sozinha (e que usualmente começam sempre da mesma maneira: "mais vale só que mal acompanhada").

De cada vez que falo sobre isto com amigas ou familiares, as respostas são invariavelmente as mesmas: "nunca experimentei" ou "epahhh, não tenho lata para isso!" ou "sozinha?!" ou "mas com quem é que eu ia conversar?"... E eu fico-me, na "ideia fixa" que as mulheres (cada vez mais) independentes do séc. XXI que o não fazem, não sabem o que andam a perder.

Mulheres que me lêem! Vocês não se levam a jantar fora sozinhas, sem complexos ou minhocas na cabeça? Vocês não usufruem da vossa companhia a sós? Tenho tanta curiosidade de saber como é com vocês... Já experimentaram fazê-lo? E se sim, como se sentem convosco e com as respostas do "ambiente" que vos envolve? É que de facto, não vejo mais mulheres a fazê-lo. Pelo menos, não nos restaurantes onde vou...

Há cerca de 15 dias levei-me a jantar (sozinha). Fiz uma caminhada junto ao rio antes, depois segui para o restaurante. Esperei por mesa porque a esplanada estava cheia. E os casais que começaram a chegar depois foram olhando, discretamente primeiro, depois descarada e curiosamente. A pergunta do empregado sobre se eu ia jantar sozinha (?!?), alto e em bom som, não ajudou à discrição... Senti os olhinhos de quem esperava como eu, colarem-se-me às costas.
Lá me arranjaram mesa. Sentei-me, o momento "veja a mulher de barba no circo" aligeirou-se e petisquei. Amêijoas gordas e carnudas à Bulhão Pato e Choco Frito. Bebi a minha sangria (um jarro dela and so what?). Paguei a minha conta. Vi a lua nascer, dei mais uma caminhada e regressei a casa para dar as boas-vindas ao fim de semana com um gin tónico. E enquanto bebericava o meu gin, idealizei a receita que partilho hoje consigo...

No dia seguinte preparei-a. Saiu esta delícia saudável q.b., cremosa e deliciosa! Pode não ser a receita mais surpreendente deste blog, mas é com certeza mais uma estupidamente gulosa, para comer (quase) sem culpas. Morango e Cacau com notas ligeiras de sabor a Abacate... Coisa boa de comer à colher e de, no final, rapar bem o fundinho do frasco!

Experimente a sugestão de hoje e sobre o assunto de que escrevo neste post, por favor, partilhe comigo a sua opinião. Estou curiosíssima para saber o que acha disto de ser uma Mulher forte e independente e de se mimar sozinha, bem acompanhada por si própria e de forma descomplexada!






Junte-se a nós no Instagram


Nº Pessoas: 3
Tempo Prep.:  15 m.
Dificuldade: * (Fácil)
Ingr. Principal: Vários
Vegetariano: Sim
Para Crianças: Sim
Tipo Prato: Sobremesa
Festividade: N/A
Cozinha: De Fusão

Ingredientes:   
- 3 Abacates maduros
- 4 colheres de sopa (cheias) de Cacau Magro em pó
- Doce Extra de Morango Bonne Maman q.b.
Opcionais: 
- 1 colher de sobremesa (rasa) de Mel 
- Raspas q.b. de Chocolate Branco para decorar 

Também vai precisar de:
- Tábua de corte e faca
- Robot de cozinha
- 3 frascos reutilizados de doce Bonne Maman (usei dos de tampa lilás)

Preparação:
No copo da Bimby adicionar os abacates maduros e partidos grosseiramente, o cacau magro em pó e, opcionalmente, o mel.
Triturar durante 30 sgs (ou até obter uma consistência cremosa e todos os ingredientes estarem bem misturados).

Distribua a mousse pelos frascos, enchendo até meio e empurrando a mousse contra as paredes e fundo do frasco. Com ajuda de uma faca de sobremesa abra um buraco no centro da mousse e deite 3 colheres de café cheias de doce extra de morango Bonne Maman. Cubra até ao topo do frasco com mousse q.b.. Repita o processo até terminar a quantidade de mousse. Opcionalmente, pode usar raspas ligeiras de chocolate branco para decorar o topo de cada mousse.

Coloque as tampas nos frascos, reserve no frigorífico durante a noite ou no mínimo durante 30 minutos, e sirva bem fresca. Ahhhh, e...

Bom Apetite!


https://www.instagram.com/bonnemaman_pt/

2 comentários:

Laura Vieira disse...

Boa tarde:

Raramente deixo minha mensagem.
De certeza deveria-o fazer mais, quanto mais não fosse para agradecer a partilha de boas receitas.
Conheci este blogue quando andava à procura de uma receita de Sopa de Beldroegas à mais de um ano. Devo dizer que repito e repito a sua receita e, na opinião da minha família e amigos, é a melhor Sopa de Beldroegas que eles comeram.
Hoje tornei a repetir a sua receita, como sempre apreciada.
E lembrei-me de vir espreitar para ver outras receitas e deparo com este texto espetacular sobre o jantar de uma mulher sózinha.
Não posso deixar de sorrir porque comungo 100% da sua opinião. Sou uma mulher casada à 38 anos mas que gosto de estar comigo. Profissionalmente tive que viajar muitas vezes só e não consigo relatar o "gozo" que me dava o facto de estar só.
Pessoalmente os olhares e comentários nunca me fizeram confusão.
Obrigada pelo texto.

Ivete Pereira Hipólito [ blog COMIDAcomPAIXÃO ] disse...

Olá Laura!

Muito, muito obrigada por este seu comentário que me encheu o coração! Primeiro por saber que a receita da Sopa de Beldroegas deste blog faz as delícias aí de casa e depois por ter partilhado comigo a sua experiência de mulher forte e independente, que aprecia a sua própria companhia sem minhocas na cabeça e sem ligar a julgamentos de valor de terceiros! Tão BOM "encontrar" Mulheres assim como a Laura!

Um grande, GRANDE beijinho e espero que voltar a lê-la mais vezes e em breve!