segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Caponata Siciliana

Já restabelecida das mazelas de saúde e com a dieta alimentar totalmente normalizada, hoje trago-vos uma sugestão que me faz delirar!

A Caponata é uma fantástica entrada (antipasto) italiana, originária da região da Sicília, e um prato vegetariano com uma amplitude de sabores e texturas maravilhosa! O equilíbrio entre os sabores doce, salgado e ácido é simplesmente magnífico e onde as texturas macias e estaladiças se complementam na perfeição!

Muitas vezes considerada a versão italiana da famosa ratatouille francesa, a Caponata tem como ingredientes principais a Beringela, a Cebola e o Tomate e pode ser servida quente ou fria, sozinha ou como acompanhamento.

Ao viajarmos por Itália encontramos inúmeras variantes desta receita, sendo que em algumas regiões italianas encontramos ainda peixes e moluscos como ingredientes da Caponata. A receita que partilho hoje contém apenas os ingredientes originais da versão siciliana e resulta num saboroso dip de vegetais variados, que pode facilmente ser transformado no recheio de umas bruschettas diferentes e muito saborosas, perfeito para um início de semana meat free (sem carne) e que resulta muitíssimo bem como amuse bouche num jantar informal de amigos.

Experimente! Quem sabe a adiciona também à sua lista de entradas favoritas?





[  Junte-se a nós no Facebook  ]


Nº Pessoas: 6
Tempo Prep.:  60 min.
Dificuldade: * (Fácil)
Ingr. Principal: Vegetais
Vegetariano: Sim
Para Crianças: Sim
Tipo Prato: Entrada
Festividade: N/A
Cozinha: Italiana

Ingredientes:  
- 2 a 3 colheres de sopa de Pinhões
- Água q.b.

- 20 a 30 gotas de Vinagre de Vinho Branco ou Sumo de 1/2 Limão pequeno
- Sal Marinho q.b.
- 2 Beringelas pequenas partidas em cubos
- 3 dentes de Alho (grandes) finamente picados
- 1 Cebola Branca (grande) finamente picada
- 2 Tomates médios, sem pele, sem sementes e cortados em cubos
- 1 colher de chá (cheia) de Açúcar Amarelo
- 2 talos de Aipo fatiados finamente
- Pimenta Preta q.b.
- 6 Tomates Cherry inteiros
- 1 colher de sopa (cheia) de Vinagre Balsâmico
- 3 colheres de chá (cheia) de Alcaparras
- 3 colheres de chá (cheias) de Azeitonas Pretas descaroçadas e fatiadas
- 3 colheres de sopa (cheias) de Sultanas (ou Passas de Uva) Douradas
- 10 a 12 folhas de Manjericão frescos picadas finamente
- Fatias de Pão estaladiças q.b. 

 Também vai precisar de:
- Tábua de corte + faca
- Tigela grande
- Escorredor de vegetais
- 1 Frigideira anti-aderente grande
- 3 Tigelas cerâmicas (de sopa)
- Esmagador de batatas ou escumadeira resistente
- Fervedor eléctrico (opcional)
- Colher de pau
 
Preparação:
Comece por tostar levemente os pinhões, aquecendo previamente a frigideira anti-aderente em lume médio/ alto. Assim que a frigideira esteja bem quente, reduza o lume para o mínino e adicione os pinhões, deixando tostar até que se apresentem levemente dourados - agite frequentemente a frigideira no ar, de modo a afastar o pinhões da fonte de calor directo durante alguns segundos para que não queimem. Uma vez levemente dourados, apague o lume e reserve numa tigela cerâmica até à altura de usar.

Corte o pedúnculo às beringelas, partindo-as ao meio longitudinalmente, depois cada metade ao meio e cortando-as em cubos da grossura de um dedo. Coloque-os de molho em água com cerca de 20 a 30 gotas de vinagre de vinho branco (em alternativa pode usar o sumo de 1/2 limão pequeno) e uma pitada de sal marinho durante 20 minutos - este passo ajuda a atenuar o sabor amargo da beringela antes de ser cozinhada.

Deite um fio generoso de azeite na frigideira, adicione 2 dentes de alho e metade da cebola bem picados e deixe refogar em lume médio/ baixo, até que a cebola se apresente translúcida e macia. Adicione os cubos de beringela bem escorridos, envolvendo tudo e deixando cozinhar até que a beringela reduza o seu volume e esteja quase cozinhada (pique o centro dos cubos com um garfo para verificar o ponto de cozedura, procurando que o centro dos cubos de beringela se apresentem moles mas ainda com alguma resistência ao garfo). Para acelerar este processo, esmague levemente os cubos de beringela com um esmagador de batatas ou com uma escumadeira resistente.
Uma vez cozinhada, retire a beringela para uma tigela cerâmica e reserve.

Na mesma frigideira usada, deite um novo fio de azeite, 1 dente de alho e a outra metade da cebola, ambos finamente picados. Deixe refogar em lume médio/ baixo até que a cebola se apresente translúcida e macia.

Ferva água no fervedor eléctrico e cubra os 2 tomates médios em água fervente durante 3 a 4 minutos. Após este tempo, descarte a água e despele os tomates (com cuidado, pois o interior estará muito quente), parta-os ao meio retirando as sementes e cortando-os em cubos pequenos. Adicione à cebola translúcida, com uma pitada de sal marinho e o açúcar amarelo. Envolva tudo suavemente e deixe cozinhar em lume brando até que o tomate se apresente muito mole e quase desfeito. Utilize de novo o esmagador de batatas (ou a escumadeira resistente) para reduzir o tomate e a cebola a puré, adicione uma pitada generosa de pimenta preta e depois os talos de aipo fatiados, envolvendo tudo e deixando cozinhar durante alguns minutos. Adicione a beringela e o vinagre balsâmico e mexa tudo suavemente, deixando cozinhar durante alguns minutos (em lume médio/ baixo) e até que o vinagre balsâmico seja totalmente absorvido. Junte mais uma pitada generosa de sal marinho e outra de pimenta preta, adicionando de seguida os tomates cherry, as alcaparras, as azeitonas e mexendo de modo a envolver tudo. Deixe cozinhar (em lume brando) por mais alguns minutos, mexendo de vez em quando para que os vegetais não colem à frigideira e até que a pele dos tomates cherry comece a estalar e o seu interior se apresente macio.

Junte as sultanas, envolva e deixe apurar durante uns minutos. Prove e corrija os temperos (sal marinho e pimenta preta) se necessário. Desligue o lume e adicione os pinhões torrados, envolvendo tudo suavemente. Reserve.

Pique as folhas de manjericão e salpique generosamente a Caponata, envolvendo tudo. Transfira-a para uma taça cerâmica, regando o topo com um fio ligeiro de azeite.

Sirva ainda quente com fatias de pão torrado e bem estaladiço e...


Bom Apetite!


4 comentários:

Célio Cruz | Sweet Gula disse...

Parece-me tão bem! Não conhecia esta receita de Caponata, e logo eu que adoro a cozinha italiana, mas de aspecto já fiquei convencido. Tenho de experimentar. ;)
Um beijinho.

Ivete Pereira Hipólito [ blog COMIDAcomPAIXÃO ] disse...

Olá Célio, boa noite!

Fico feliz que tenha despertado esse teu paladar gourmet com esta sugestão vegetariana! :)
Há (inevitavelmente) várias versões de receita para a Caponata, mas a que aqui partilho é a receita original siciliana. Cá em casa somos (suspeitamente, kkkk...) fãs e acabamos sempre por fazer mais fãs aos amigos a quem damos a provar.

Experimenta e partilha comigo o que achaste, vou gostar muito de conhecer a opinião de um fantástico foodie como tu!

Obrigada pela visita, pelo simpático comentário e um beijinho com os votos de uma excelente semana!

Paula Moita disse...

Olá!
Eu adoro comida italiana e não conhecia esta caponata. Pelos ingredientes parece-me ser deliciosa! HUm... deu-me mesmo vontade de experimentar!

Ivete Pereira Hipólito [ blog COMIDAcomPAIXÃO ] disse...

Olá Paula, boa noite! :)

De facto a Caponata não é um prato muito conhecido no nosso país. Talvez por não ser considerado um clássico da gastronomia italiana e por estar apenas associado a regiões específicas de Itália, este prato (e a sua receita) permaneça quase desconhecido para nós.

Mas fico muito satisfeita que tenha conseguido despertar a sua curiosidade gastronómica e o seu paladar apurado com esta sugestão! Experimente-a e partilhe comigo o que achou, que vou gostar de saber a opinião de mais uma foodie irremediável! ;)

Obrigada pelo comentário, pela visita e deixo-lhe um beijinho grande, com os votos de uma óptima semana!