quinta-feira, 3 de abril de 2014

Focaccia de Alecrim e Azeite com Cebola e Anchovas | Gluten Free

A sugestão que partilho hoje revelou-se um duplo desafio!
A simpática Inês da Gluten-Free Living, convidou esta cozinha a elaborar algumas sugestões criativas Sem Glúten com os produtos do pack desafio que nos fez chegar e, para esta primeira proposta, inspirei-me nos piqueniques de Primavera de que tantas saudades tenho! Pensei num pão guloso e tão cheio de sabor que exigisse as bebidas frescas de um piquenique a rigor - e uma Focaccia encaixava na perfeição nesta ideia!

Pesquisei nos meus livros de receitas, pedi conselhos à querida Mãe que costuma fazer pão em casa, fiz pesquisas na internet sobre técnicas (onde descobri este post numa pérola de blog, cheio de dicas preciosas) e deitei mãos à obra - convém mencionar que a cozinha cá de casa não tem máquina de fazer pão e todo o processo foi feito quase totalmente à mão. Como esta Primavera ainda tem temperaturas de Inverno, o tempo de levedura foi demorado ao ponto de achar que alguma coisa tinha corrido mal. Enchi-me de paciência (e esperança) e deixei a massa repousar, coberta com um pano de cozinha e uma manta polar. Numa sala com uma temperatura média de 12º C, a massa demorou mais de 7 horas a levedar (!) e só no dia seguinte a pude trabalhar.

O resultado final fez valer a longa espera e percebi com esta experiência que a arte ancestral de fazer pão tem muito de paciência e de amor. Desafios superados, acho que encontrei uma nova paixão!





Junte-se a nós no Instagram


Nº Pessoas: 4
Tempo Prep.:  60 min. *
Dificuldade: *** (Difícil)
Ingr. Principal: Farinha
Vegetariano: Não
Para Crianças: Sim
Tipo Prato: Pão
Festividade: N/A
Cozinha: De Fusão

* Mais o tempo de levedura

Ingredientes:
- 450 gr de Farinha sem Glúten (usei da marca ADPAN) + alguns gramas para polvilhar *
   * Em alternativa à farinha sem Glúten, pode usar 450 gr de Farinha de Trigo convencional
- 1 colher de sopa de Alecrim fresco finamente picado
- 1 colher de sopa (rasa) de Sal Marinho
- 2 colheres de sopa de Azeite Extra-Virgem + algum para untar recipientes
- 18 gr de Fermento Seco Sem Glúten (usei da marca Vitam Back-Hefe) *
  
* Em alternativa ao fermento seco sem Glúten, pode usar 7 gr de Fermento Seco (de actuação rápida)
- 275 ml de Água morna (30º C)
Para a Cobertura:
- Azeite q.b
- 1 Cebola Roxa grande (fatiada em rodelas)
- Açúcar Amarelo q.b.
- 80 gr de Filetes de Anchovas em Azeite e Sal (usei da marca portuguesa Pitéu)
Para o Processo de Cozedura:
- Água q.b.

 Vai também precisar de:
- Robot de cozinha
- Tigela pequena de cerâmica
- Tigela plástica grande
- Papel de rolo de cozinha
- Pano de cozinha lavado
- Frigideira com 25 cm diâmetro, adequada para ir ao forno
- Película aderente q.b.
- Frigideira pequena antiaderente
- Prato cerâmico pequeno
- Pincel de cozinha

Preparação:
Misture a farinha, o alecrim, o sal marinho e o azeite no robot de cozinha e reserve.
Deite o fermento na tigela cerâmica, adicione um pouco da água morna e com a ajuda de uma colher misture tudo até se transformar numa papa. Adicione-o de seguida à mistura do robot, juntando também o resto da água. Misture tudo em velocidade baixa até obter uma massa suave. Aumente depois para velocidade máxima, durante cerca de 10 minutos, até obter uma massa elástica.

Polvilhe a bancada de trabalho e as mãos com alguma farinha, retire a massa do robot e modele-a numa bola.
Deite azeite q.b. numa folha de papel de rolo de cozinha dobrado e unte a tigela plástica grande. Coloque a bola de massa no fundo, cubra com o pano da loiça lavado e deixe levedar, tapado, num local quente * até que o tamanho da bola tenha duplicado.

* Nota: A temperatura ideal para o levedar da massa será entre 30 a 40º C constantes, sem correntes de ar. Se a temperatura for mais baixa que essa, o tempo de levedura poderá ser bastante demorado, como nesta situação.

Assim que a massa tenha duplicado de tamanho, retire-a da tigela, polvilhe a bancada de trabalho e as mãos com alguma farinha e amasse-a com as mãos durante alguns minutos, vazando o ar que existir nela. Estenda-a depois uniformemente, com cerca de 20 cm de diâmetro e coloque-a na frigideira de forno, previamente untada com um pouco de azeite. Tape com película aderente q.b., previamente untada com um pouco de azeite, e deixe levedar por mais 1 a 2 horas num local quente (o que se pretende é que a massa dobre a sua altura).

Enquanto a massa leveda, prepare a cobertura: deite um fio de azeite q.b. na frigideira pequena e aqueça-o em lume médio, de seguida junte a cebola fatiada em rodelas médias e deixe cozinhar em lume médio. Quando a cebola começar a ficar levemente translúcida, adicione duas pitadas generosas de açúcar amarelo e envolva tudo, deixando cozinhar até que a cebola esteja suave e completamente cozinhada. Adicione de seguida os filetes de anchovas, envolva tudo suavemente e deixe cozinhar durante 1 minuto. Retire da frigideira para um prato cerâmico e deixe arrefecer completamente.
Escorra um pouco do azeite da conserva das anchovas para a frigideira ainda quente e misture bem com o resto do azeite de fritar as cebolas. Reserve.

Completa a segunda levedura, use os dedos de ambas as mãos para pressionar a massar e criar sulcos em toda a massa. Volte a cobrir com a película untada e deixe levedar por mais 30 minutos a 1 hora num local quente (até que a massa volte a dobrar a sua altura).

Pré-aqueça o forno a 200º C (modo de aquecimento apenas em baixo para fazer crescer a massa, sem queimar o topo), colocando um tabuleiro de forno vazio e limpo no suporte mais baixo e uma grelha imediatamente acima.
Pincele a massa com algum do azeite da frigideira, cobrindo de seguida o topo com a cebola e as anchovas. Decore com algumas folhas de alecrim e leve ao forno durante 25 a 30 minutos, ou até que a massa esteja cozinhada e levemente dourada.

* Dica: Cerca de 10 minutos depois de iniciar a cozedura da Focaccia, cubra todo o fundo do tabuleiro de forno vazio com água da torneira. Com o vapor que vai ser criado, a massa ficará mais estaladiça. 

Retire do forno e deixe arrefecer numa base de cortiça. Sirva (preferencialmente) morno.


Bom Apetite!


Nota: Inspirada numa receita de Louise Pickford



4 comentários:

Cozinhar sem Lactose disse...

Como ficou a textura? às vezes a farinha sem glúten deixa a massa muito seca, a esfarelar-se na boca. As anchovas para mim são um must, fico logo com vontade de dar uma dentada!

Mª João - Ponto de Rebuçado Receitas disse...

Que linda focaccia! Adoro, ficou bem apetitosa.
Beijinhos

Ivete Pereira Hipólito [ blog COMIDAcomPAIXÃO ] disse...

O glúten torna as massas fofas e mais arejadas, já a ausência dele deixa as massas mais secas e compactas. Esta Focaccia foi um desafio pelo tempo de levedura, mas revelou-se uma surpresa agradável depois de pronta. A consistência fez-me lembrar a massa de pizza, mais densa e ligeiramente seca, mas sem se esfarelar. Penso que o azeite foi o truque que evitou a textura que descreve, Cozinhar sem Lactose. ;)
As Anchovas salgadas a equilibrar a doçura da cebola, tornaram esta sugestão gulosíssima! Sou suspeita, mas ADOREI! :D

Obrigada pela visita e pelo comentário e bom (quase) fim de semana!

Ivete Pereira Hipólito [ blog COMIDAcomPAIXÃO ] disse...

Obrigada Mª João! :) Ficou gulosa e a pedir bom tempo para ser levada numa cesta de piquenique!

Beijinhos de volta, obrigada pelo comentário e bom (quase) fim de semana!