sexta-feira, 5 de novembro de 2021

Na Matemática da Vida...

...há somas e subtracções. Ganhos e perdas.

As mais duras subtracções e perdas são as das pessoas queridas que nos desaparecem. E parece que quando chegamos a uma certa idade, somamos muitas mais subtracções à vida.

A Mulher que me ensinou a cozinhar, um dos meus pilares de vida, partiu, rumo às estrelas brilhantes do firmamento, no dia 12 de Outubro de 2021. Seis dias depois de fazer 93 anos. 

Encerrou-se um ciclo com esta subtracção nas nossas vidas.

Achei 2020 um ano estranho, difícil de processar pela pandemia e pelos confinamentos. Mas 2021 conseguiu revelar-se talvez um dos anos mais duros e desafiantes da minha vida, exactamente pelo somatório das subtracções acumuladas num só ano.

Tenho precisado bastante disto para "encaixar" os últimos meses... Tranquilidade, aproveitar as pequenas coisas e as pessoas que me fazem feliz, um café bebericado devagarinho, um livro lido em silêncio, o meu jogging e o meu trekking na natureza, a minha playlist de músicas a tocar, uma refeição com os pais ou com amigos, degustar uma garrafa de vinho com uma vela acesa enquanto oiço a chuva cair lá fora...

A viagem "aqui" passa rápido, nós é que vivemos na falácia de que temos tempo. É aproveitar a viagem ao máximo com o que e com quem nos faz feliz.

#enjoythelittlethings

 

 
Junte-se a nós no Instagram



Mantenha o distanciamento físico, evite ajuntamentos, use máscara facial, fique em casa sempre que possível e proteja-se, a si, aos seus e à sua saúde. Boa sexta-feira e (bom) quase fim de semana!
 

Sem comentários: