quarta-feira, 20 de junho de 2018

Vasinhos de Cacau e um Aniversário...

... LactoVegetarianos | SEM Glúten | SEM Açúcar


Já são 5, uuuu-uuuuuuuuuu! O COMIDAcomPAIXÃO celebra 5 anos! 5 anos de blog fofinho, a acompanhar os humores culinários e o tempo (mais ou menos) livre desta gestora-cozinheira-fotógrafa e escritora amadora. São 5 anos de receitas mais salgadas do que doces, da e na vossa companhia (por aqui e pelas redes sociais), de parcerias desafiantes e de pessoas bonitas que se vão conhecendo e que partilham as nossas paixões. O meu bebé está GRANDE! E eu estou tão orgulhosa quanto grata por este meu "livro de receitas" virtual, aberto e partilhado com o mundo!
E porque a convenção social diz que os aniversários se celebram com sabores docinhos, hoje é dia, não de bolo, mas de sobremesa (muito ao nosso estilo) feita para surpreender, primeiro os olhos e só depois a barriga. E a sobremesa de hoje traz sabor a Cacau e algumas considerações pessoais antes de comer...

Nos últimos meses tenho comido pouquíssimos doces e cortei radicalmente com o açúcar no café - já consigo bebê-lo sem açúcar, yeahhhh! E é curioso que quanto menos açúcar consumimos menos sentimos a sua falta. Sei que ajuda ser mais amiga de salgados do que de doces, mas confesso que me disciplino a pura e simplesmente "fechar a boca" e quando faço "estragos" numa refeição (usualmente ao fim-de-semana) não me sinto minimamente culpada.
Mal comparado, sinto que esta abstenção no açúcar tem tido o mesmo efeito no paladar que o corte com o tabaco teve em mim há 10 anos atrás... Quando deixei de fumar passei (entre outros benefícios) a ter um paladar mais apurado, a distinguir melhor os sabores dos alimentos (mesmo quando combinados) e sinto o mesmo desde que cortei com o açúcar. É impressionante como o açúcar (e demais adoçantes naturais ou químicos) adultera por completo o sabor natural dos alimentos: a acidez, o picante ou apimentado e a própria doçura natural que deles faz parte passa a estar completamente camuflada por tanta doçura aditiva.

Compreendo quando ouço a comparação do açúcar com qualquer outra droga. É que, facilmente e sem nos apercebermos, ultrapassamos os 25 gr da dose diária de açúcar recomendada pela OMS (Organização Mundial de Saúde). E basta que se pense no número de cafés que se consome por dia e quanto se usa para o adoçar do pacote de açúcar que o acompanha... Tirando o café, pensemos na quantidade de alimentos processados e industrializados que consumimos num único dia e qual a percentagem de açúcar "escondido" em cada um deles - e porque eu sei que as letras dos rótulos das embalagens são pequeninas, à medida que envelhecemos vamos ficando mais míopes e uma imagem vale mais do que mil palavras, partilho convosco o projecto artístico Sin Azucar que, através do seu fantástico trabalho fotográfico, desperta consciências quanto a este assunto.

Sei que pode parecer estranho que num post de celebração com uma receita docinha, a introdução se foque tanto o sobre o consumo de açúcar mas, na realidade, foi uma pergunta do meu sr. Marido durante a preparação destes Vasinhos de Cacau, que me fez pensar demoradamente sobre o tema.
O meu sr. Marido adora tudo bem docinho: 365 dias por ano começa as suas manhãs com mel no seu pão, todos os seus cafés levam açúcar (não o pacote todo, graças a Deus!), adora bolachinhas (ou não fosse ele o Monstro das Bolachas cá de casa) e demais doces e até ao iogurte natural com fruta acabada de cortar (que já tem açúcar natural) adiciona açúcar.
Quando estava a acabar o pudim, pedi-lhe ajuda para servir os Vasinhos e, claro, dei-lhe a lamber a espátula no final. Disse-me que faltava açúcar ao pudim e que estava amargo... Ao que eu respondi que, por opção pessoal, tinha alterado a receita original e que não tinha adicionado açúcar ao pudim.
É que, por si só, as bolachas que se adicionam a esta receita contêm cerca de 100 gr de açúcar. E são, para mim que consumo pouco açúcar, ultra doces. Ora, se ao pudim eu adicionasse a quantidade de açúcar indicada na receita original, cada um destes pudins (a receita rende 4) concentraria cerca de 50 gr de açúcar (!) por pessoa/dose. Dá que pensar, não acham?

Sobremesa finalizada e testada, e resumindo a questão da necessidade de controlar de ingestão do açúcar, ADOREI o sabor final destes Vasinhos de Cacau (e o sr. Marido também)!
O sabor amargo do pudim de cacau magro casa maravilhosamente bem com a doçura das bolachas e o toque fresco da raspa de limão dá vida a um copinho intenso de sabor a chocolate. A isso adicione-se a apresentação e a surpresa que ela causa na altura de servir e temos uma sobremesa vencedora, perfeita para deliciar miúdos e graúdos!

Na vida, que se deseja doce, hoje e sempre, lembrem-se que a maior doçura deve estar no vosso coração. Sejam felizes, sem aditivos!






[  Junte-se a nós no Facebook  ]


Nº Pessoas: 4
Tempo Prep.:  15 m.*
Dificuldade: * (Fácil)
Ingr. Principal: Cacau
Vegetariano: Sim (Lactoveg)
Para Crianças: Sim
Tipo Prato: Sobremesa
Festividade: N/A
Cozinha: De Fusão

* Mais o tempo de refrigeração  

Ingredientes:  
- 70 gr de Cacau (magro) em Pó
- 1 colher de chá (rasa) ou 5 gr de Café moído 
- 35 gr de Amido de Milho (Sem glúten)
- 720 ml de Leite Sem Lactose 
- 1 colher de chá (cheia) ou 5 ml de Extracto de Baunilha
- (Raspa de) 1 Limão grande (biológico) a gosto  
- 4 bolachas (estilo Oreo mas Sem glúten) inteiras + 10 a 16 trituradas e reduzidas a pó
- Hortelã fresca (biológica) a gosto 

Também vai precisar de:
- Panela pequena
- Vara de arames 
- Peneira fina
- Recipiente cerâmico médio 
- Salazar ou Espátula de cozinha
- 4 Vasinhos de Barro (ou copos) pequenos 
- Ralador fino 
- Robot de cozinha

Preparação:
Comece por lavar e deixar secar bem os vasinhos de barro. Coloque uma bolacha inteira no fundo de cada vaso e reserve.
Numa panela pequena deite o cacau, o café moído e o amido de milho. Em lume médio/baixo, adicione o leite em pequenas quantidades, batendo com a vara de arames. Bata continuamente, até incorporar o leite na totalidade, não existirem grumos e ter obtido uma consistência cremosa, de pudim. Retire o pudim do lume e adicione o extracto de baunilha - mexa até incorporar.
Passe o pudim por uma peneira fina para um recipiente cerâmico, de modo a separar eventuais grumos não dissolvidos. Deixe arrefecer alguns minutos. Quando a parte superior coalhar, misture tudo com a vara de arames.

Reparta a quantidade de pudim por cada vaso, uniformizando ligeiramente o topo. Salpique o topo de cada pudim com raspa de limão (previamente lavado e seco) a gosto. Deixe arrefecer no frio durante, pelo menos, 2 horas.

Antes de servir, use o robot de cozinha para triturar as restantes bolachas e reduzi-las a pó. *

* Dica: Em opcional ao robot de cozinha, coloque as bolachas num saco, feche-o bem e esmague as bolachas com o rolo da massa.

Cubra o topo de cada pudim com as bolachas em pó (de modo a criar a ilusão que cada vasinho está coberto de terra), decore com um pé de hortelã fresca e sirva de imediato.


Bom Apetite!



Nota: Receita original Tastemade e adaptada pela cozinheira da casa

2 comentários:

senhord0sdedais disse...

Bela receita, docinha e com fotos fantásticas, como habitual na autora! Parabéns @comidacompaixao!

Ivete Pereira Hipólito [ blog COMIDAcomPAIXÃO ] disse...

Muito, muitoooo OBRIGADA, Senhor d0s Dedais! Pelo simpático comentário e pela visita. Um beijinho e até breve!