sexta-feira, 31 de julho de 2020

3 R's e uma Dica de Beleza | Exfoliante de Café e Coco

Lembro-me que o primeiro (pequeno) electrodoméstico que comprei para a minha primeira casa foi uma máquina de café (moído). A máquina tirava cafés super cremosos e o cheirinho do café acabado de fazer espalhava-se sempre pelo apartamento todo e, gostava eu de acreditar, até era capaz de chegar ao rio Tejo que via das minhas janelas... Saudades da minha primeira casa!
Mas voltando à minha primeira máquina de café, tive sorte com a compra... Funcionou bem durante cerca de 10 anos e quando avariou e foi preciso arranjar uma nova para a substituir, as máquinas de café em cápsula eram a new-great-thing do mercado, primeiro com um galã de cinema a esbanjar charme nos anúncios televisivos de uma marca e pouco depois com várias outras marcas a produzirem máquinas similares, todas com café em cápsulas. A moda pegou e poucos eram os que não tinham máquina de café em cápsulas, a acompanhar a tendência - vá confesse lá, também tem uma máquina de café de cápsulas aí em casa, não tem?

Recordo o meu espanto quando fui à loja à procura de uma nova máquina de café: as opções disponíveis de café moído eram quase nenhumas e as prateleiras estavam cheias de todos os modelos (e cores) possíveis e imaginários de máquinas de café em cápsulas. Fiquei incrédula com o boom da tendência da altura e como as pessoas aderiam à moda! É que no meio da tendência e da moda, não só o lixo doméstico produzido aumentava substancialmente, as cápsulas eram feitas de um material não reciclável, o próprio café saía mais caro e nem as borras de café que sobravam depois podiam ser reutilizadas. E como sempre adorei ter plantas em casa, nas janelas ou nas varandas, também uso as borras como fertilizante para o solo.

Muito ao meu estilo pessoal, remei contra a maré da moda e na altura de escolher a nova máquina a comprar, foquei-me naquilo em que acredito: reduzir o lixo doméstico que produzo e reutilizar e reciclar sempre que possível - lembra-se dos 3 R's da Ecologia?
Acabei por fazer outra excelente compra, uma máquina de café expresso italiana que trazia como oferta um moinho de café, que passados 6 anos continua a tirar excelentes cafés, mais pequena em tamanho que a anterior (e que ocupa menos espaço na bancada da cozinha, yeeaaahhhh!) e que me permite continuar a reduzir a quantidade dos resíduos domésticos que produzo e a reutilizar as borras do café. E, sim, também a poupar dinheirinho por mês, que o quilo do café sai bem mais barato que o do café em cápsula.

Entretanto, como nos últimos anos me começaram a aparecer manchas no rosto (melasma) que se agravam com o sol e com os cosméticos de químicos agressivos na composição, passei também a fazer escolhas mais conscientes na altura de escolher produtos de beleza para o rosto e para o corpo. Por isso, sempre que posso, escolho bio! E se os puder fazer eu, por exemplo, usando receitas antigas da avó para máscaras de cabelo totalmente naturais (um dia destes partilho consigo as receitas) ou como a que partilho hoje, deste exfoliante, perfeito para pôr em prática o conceito da reutilização, para manter a pele bonita e macia e ajudar a combater a celulite porque estimula a circulação sanguínea, é fantástico (para a saúde e para carteira)!

E a sugestão de hoje é isso mesmo: fácil e rápida de preparar, excelente para reutilizar um resíduo doméstico tão nobre quanto desprezado e também para reutilizar frascos bonitos como os de doces Bonne Maman, bom para a pele porque não contém químicos agressivos e para a carteira (que pela fracção de um produto de marca ficamos, na minha opinião, com um produto de qualidade superior) e ainda dá um excelente presente DIY para oferecer uma amiga do coração. Aiiii e o cheirinho que fica na casa de banho depois de o usarmos na altura do banho? Mmmmmm... Gosto tanto!

Experimente você também aí em casa e partilhe comigo o que achou deste exfoliante tão perfumado!





Junte-se a nós no Instagram


Nº Utilizações: >10
Tempo Prep.:  10 m.
Dificuldade: * (Fácil)
Ingr. Principal: Vários

Ingredientes:   
- 57 gr de borras de Café
- 90 gr de Açúcar Amarelo
- 70 ml + 1 colher de chá (cheia) de Óleo de Coco Extra Virgem Biológico

Também vai precisar de:
- Balança de cozinha
- Tigela de cerâmica (de sopa)
- Colher e garfo de sobremesa
- 1 frasco reutilizado de doces Bonne Maman (usei dos de Doce Extra, de tampa vermelha) 

Preparação:
De véspera, lave, retire os rótulos com a ajuda da ponta de uma faca e seque bem o frasco de vidro e a tampa do doce Bonne Maman. Reserve.

Numa tigela cerâmica misture as borras de café bem secas e o açúcar amarelo, envolvendo bem com ajuda de uma colher (use o garfo para desfazer eventuais torrões). De seguida, adicione o óleo de coco* líquido em quantidades pequenas e volte a envolver bem com ajuda do garfo. Repita o passo anterior até acabar a quantidade de óleo de coco.

* Dica: Se o óleo de coco estiver sólido, coloque o frasco em banho maria durante alguns minutos até obter a quantidade necessária de óleo líquido.

Transfira tudo para o frasco, usando o garfo para empurrar a mistura para o fundo do frasco e termine regando o topo com 1 colher de chá cheia de óleo de coco. Mantenha o frasco bem fechado, utilize 2 vezes por mês no corpo todo e na cara e...


Bons Mimos!

https://www.instagram.com/bonnemaman_pt/

Sem comentários: