quarta-feira, 28 de novembro de 2018

Sobre as novas décadas...

Não sei como é convosco, mas há qualquer coisa na mudança de década que me impele a fazer balanços (e confesso que chegar aos "entas" acresceu peso a este balanço). Olha-se para o passado para entender o presente, comparam-se expectativas com a realidade, entramos em processo de análise sobre as nossas verdades absolutas e ajustamos os nossos sonhos, desejos, anseios e objectivos à nova década que acaba de chegar. E cheguei a "duas mãos cheias" de conclusões que se tornaram para já guias e mantras pessoais. Partilho-as convosco, na esperança que possam também elas ajudar a iluminar o vosso caminho...

#1 | A idade traz-nos cada vez mais segurança nas nossas opiniões, decisões e certeza de quão pouco a opinião dos outros importa nas nossas escolhas de vida. 

#2 | A idade é meramente uma questão mental. Se nos sentirmos velhos, seremos velhos na maneira como abordamos as situações com que a vida nos desafia. E todos os desafios necessitam de abordagens frescas para serem superados.

#3 | Nunca saberemos todas as respostas. Mas quando a incerteza nos fizer perder, saibamos que isso não faz de nós mais fracos, que as respostas que procuramos estarão sempre dentro de nós próprios e nos chegarão no momento certo.

#4 | A mágoa aprisiona-nos e limita-nos. Aceitar que as lições mais duras que pessoas ou situações trouxeram à nossa vida serviram o nosso crescimento e potenciaram a nossa maturidade ajuda-nos a continuar a nossa evolução enquanto pessoa. E afastarmo-nos do que nos magoa não só é permitido como fundamental para manter o equilíbrio físico, mental e emocional.

#5 | Existe um enorme poder na gratidão. Agradecer por todos os que foram e os que são ainda hoje parte fundamental da nossa vida, pelos que nos deixaram memórias fantásticas e também pelos que nos ensinaram duras lições tem um poder tão construtivo quanto libertador.

#6 | Cada um de nós tem qualidades e defeitos. Saibamos identificá-los, enumerar cada um deles e melhorar progressivamente o que há para melhorar. Mas saibamos também reconhecer que é o conjunto dessas qualidades e defeitos que faz de nós um ser único, apaixonante e irrepetível.

#7 | Quem gostar de mim tem de gostar de mim pelo que e como sou, aceitando todas as minhas qualidades e defeitos. E que o amor comece primeiro e sempre em nós próprios.

#8 | O amanhã será sempre um novo dia, cheio de novas oportunidades. Que estejamos sempre atentos para as reconhecer e sejamos suficientemente sábios para as aproveitar.

#9 | Estaremos sempre em transformação pessoal e isso é algo excepcional. Significa adaptação constante ao que nos rodeia e vontade de melhorar. 

#10 | Existem duas maneiras de encarar a vida: ou tudo é magia ou nada o é. E acreditar na magia traz uma fé inabalável em nós próprios, na nossa capacidade de ultrapassar obstáculos intransponíveis, na superação dos nossos medos e receios e eterna esperança  no amanhã.



[ Junte-se a nós no Instagram ]



Finalmente, e em especial para quem se aproxima também dos "entas", não se deixem assustar e mantenham em mente que "os 40 são os novos 20"! Bem-vindos ao clube!

Sem comentários: